Pensamentos para o Dia-a-Dia

Só devemos dizer aquilo que o coração pode testificar mediantres atos sinceros, porque, de outra forma, as afirmações são simples ruído sonoro de uma caixa vazia.
(Humberto de Campos, do livro “Boa Nova”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Ajudar não pe impor. É amparar, substancialmente, sem pruridos de personalismo, para que o beneficiado cresça, se ilumine e seja feliz por si mesmo.
(André Luiz, do livro “Agenda cristã”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Quem conquistou o dom de ajudar, sem pedir remuneração, penetrou o caminho de acesso efetivo à Espiritualidade Superior.
(Alberto Seabra, do livro “Falando à Terra”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Onde houver um raio de certeza na sobrevivência da alma, aí deve aparecer mais justiça e mais alegria de ser útil.
(Teles de Menezes, do livro “Falando à Terra”, psicografado por Francisco C. Xavier).

O amor verdadeiro e sincero nunca espera recompensas. A renúncia é o seu ponto de apoio, como o ato de dar é a essência de sua vida.
(Humberto de Campos, do livro “Boa Nova”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A bondade não endossa a preguiça, nem suprime o valor da necessidade de luta, na evolução das almas.
(Irmão X, do livro “Reportagens de Além-Túmulo”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A evolução é escada infinita, Cada qual abrange a paisagem de acordo com o degrau em que se coloca.
(Emmanuel, do livro “Fonte Viva”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A inveja é semelhante à serpente que rasteja, emitindo raios de venenoso magnetismo.
(Áulus, do livro “Instruções Psicofônicas”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Quem dá o bem é o primeiro beneficiado, quem acende uma luz é o que se ilumina em primeiro lugar.
(André Luiz, do livro “Missionários da Luz”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Não pode haver paz fora do dever cumprido; não há alegria sem aprovação da consciência tranquila.
(Emmanuel, do livro “Renúncia”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A humildade, em qualquer situação, acende luz em nossas almas, gerando, em torno de nós, abençoados recursos de simpatia fraterna.
(André Luiz, do livro “Ação e Reação”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A aflição não constrói, a ansiedade não edifica. Saibamos ser dignos do clarim do Senhor, atendendo-lhe a Vontade Divina no trabalho silencioso, em nossos postos.
(André Luiz, do livro “Nosso Lar”, psicografado por Francisco C. Xavier).

A caridade, por substitutos, indiscutivelmente é honrosa e louvável, mas o bem que praticamos em sentido direto, dando de nós mesmos, é sempre o maior e o mais seguro de todos.
(Néio Lúcio, do livro “Jesus no Lar”, psicografado por Francisco C. Xavier).

Não negue ao aflito a mensagem silenciosa de sua simpatia mediante um olhar de bondade. Você ignora o seu futuro.
(Marco Prisco, do livro “Ementário Espírita”, psicografado pelo médium Divaldo P. Franco).

Deseje o bem dos outros, tanto quanto deseja o próprio bem.
(André Luiz, do livro “Agenda Cristã”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Anotando as tribulações que se desdobram no plano físico, não digas que o mundo está perdido. Enumera as bênçãos de Deus que enxameiam, em torno de ti.
(Emmanuel, do livro “Atenção”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Só o amor é luz em todos os lugares e pão em todas as mesas.
(Marco Prisco, do livro “Momentos de Decisão”, psicografado pelo médium Divaldo P. Franco).

Sofrer, aprendendo e aproveitando. Amar sem exigências. Ajudar em segredo. Semear com o Cristo, desapegando-nos dos resultados..
(André Luiz, do livro “Agenda Cristã”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Não conserves ressentimentos. A desilusão de agora será bênção depois.
(Emmanuel, do livro “Atenção”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Toda vez que a tentação da censura conduzir-te à acusação, coloca-te no lugar do outro.
(Marco Prisco, do livro “Momentos de Decisão”, psicografado pelo médium Divaldo P. Franco).

Discuta com serenidade; o opositor tem direitos iguais aos seus.
(André Luizl, do livro “Agendã Cristã”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Muito importante recordar que, na morte, todos encontramos, antes de tudo, aquilo que fizemos da própria vida.
(Emmanuel, do livro “Atenção”, psicografado pelo médium Francisco C. Xavier).

Dispende o elogio nas suas atividades. O salário mais digno para o servidor é a satisfação sempre nova de haver feito o melhor que pode.
(Marco Prisco, do livro “Legado Kardequiano”, psicografado pelo médium Divaldo P. Franco).